Pular para o conteúdo

Dulce Daou fala sobre os aportes assistenciais que favoreceram o desenvolvimento da obra Autoverbetes.

O livro já é considerado um ‘álbum de família consciencial’ na CCCI

No dia 13 de outubro de 2019, a autora veterana e consciencióloga Dulce Daou defendeu o verbete Autoverbete, em comemoração ao alcance do marco de 5.000 verbetes da Enciclopédia da Conscienciologia. Posteriormente foi organizado pela equipe da Encyclossapiens o curso Autoverbete em Foco, cuja  primeira temporada ocorreu de 27 de outubro de 2020 a 19 de outubro de 2021.

Esses foram os primeiros passos em direção à materialização da obra megagesconográfica Autoverbetes: 101 Autoverbetógrafos da Enciclopédia da Conscienciologia, que reúne produções autobiográficas da CCCI e possui caráter holomnemônico para o autorrevezamento lúcido interseriexológico.

Foto: Encyclossapiens

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on print

"O livro Autoverbetes dos Verbetógrafos da Enciclopédia da Conscienciologia é o grande álbum da Família Evolutiva, servindo de referência para futuras gerações de intermissivistas, quanto à abordagem existencial conscienciológica."

Kátia Arakaki

No curso Autoverbete em Foco, o pesquisador tem a oportunidade de explicitar graficamente a sua intraconsciencialidade, fazendo uma análise-síntese da própria vida, criando um registro que pode funcionar ao modo de retrossenha pessoal. Segundo a equipe do projeto, o participante tem ganhos existenciais consideráveis, pois o processo motiva a autopesquisa, favorece a expansão do autodiscernimento, das recomposições grupocármicas, fortalece o senso de grupalidade e amplia a autocognição.  A segunda temporada do projeto está aberta  aos interessados em fazer parte desta história.

"O Autoverbete em Foco é um convite para a pessoa fazer uma revisão das conquistas e realizações conscienciais."

João Aurélio

Organizadora da Obra

Dulce Daou é graduada em Arquitetura e Urbanismo, com especialização em Administração da Educação e Gestão Empresarial. Acessou a Conscienciologia em 1994, no Rio de Janeiro, RJ, por meio do Curso Integrado de Projeciologia, do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC). Voluntária da Conscienciologia desde 19968 nas Instituições Conscienciocêntricas: IIPC, de 1998 a 2004; Centro de Altos Estudos da Conscienciologia (CEAEC), de 2004 a 2013; União das Instituições Conscienciocêntricas Internacionais (UNICIN), de 2005 a 2008; Associação Internacional de Escritores da Conscienciologia (UNIESCON) desde 2008; Associação Internacional Editares (EDITARES), de 2010 a 2011; Associação Internacional de Enciclopediologia Conscienciológica (ENCYCLOSSAPIENS) desde 2011 (Pré-IC até 2013). Docente de Conscienciologia desde 1998; tenepessista desde 2000; epicon desde 2014; assumiu a Desperticidade na 4ª turma do PROAD.

Dulce Daou (Foto: Encyclossapiens)

Confira o relato de Dulce Daou ao Jornal da Cognópolis sobre os bastidores da escrita do livro Autoverbete: 101 Autoverbetógrafos da Enciclopédia da Conscienciologia

A maior importância da autoverbetografia, do ponto de vista da Evoluciologia, é a ideia de a escrita e defesa do Autoverbete promoverem revisão existencial pela equipex, a partir do posicionamento de cada escritor. Foi então muito gratificante ter consolidado esse holopensene no livro de estreia do projeto – Autoverbetes: 101 Autoverbetógrafos da Enciclopédia da Conscienciologia.

A ideia do Autoverbete surgiu em um campo bionergético na Dinâmica Parapsíquica do Enciclopedismo Reurbanológico, da ENYCLOSSAPIENS, em 18 de agosto de 2019, véspera do II Encontro de Enciclopedistas da Enciclopédia da Conscienciologa, por meio de paratelepatia com a equipex do evoluciólogo Transmentor. A partir de então, ocorreu uma série de atividades institucionais presenciais, culminando no primeiro curso-piloto, Autoverbete, em 02 e 03 de novembro de 2019, exclusivo para voluntários, e o segundo, em 08 e 09 de fevereiro de 2020, aberto a todos os verbetógrafos da Enciclopédia da Conscienciologia.

Foi impactante perceber a força do holopensene da Evoluciologia presente e posteriormente, permeando as várias etapas do projeto, sustentando a ideia e incentivando a participação de verbetógrafos da megagescon grupal da CCCI. 

Dentre os fatores mais curiosos, eu vejo o fato de o Autoverbete ter sido espécie de preâmbulo à pandemia da COVID-19, por meio de um projeto inovador, trazendo neotecnologia para maior aprofundamento na autopesquisa dos intermissivistas, durante o difícil período de restringimento social imposto. Ou seja, houve o aporte da equipex para exercitarmos nossa liberdade interior, aprofundando as autopesquisas por meio da redação do Autoverbete. 

"Outro aspecto relevante é o campo interassistencial formado nas salas virtuais do Autoverbete em Foco, na defesa do Autoverbete, onde se encontram os amigos e familiares do autoverbetógrafos, cujas pensenizações benfazejas propiciam a assistência grupocármica multidimensional e mesmo o encaminhamento de consciexes presentes evocadas no próprio texto."

Dulce Daou

Um grande desafio para a equipin da ENCYCLOSSAPIENS foi conciliar as atividades prioritárias da IC, de publicação de 1 verbete ao dia, com a neoatividade da autoverbetografia, pois a publicação da obra foi vinculada à defesa pública do Autoverbete e a produção do livro foi realizada pela própria IC, incluindo a editoria em si. Neste sentido, foi muito motivador constatar o investimento ostensivo da equipex de amparadores na megaconvergência assistencial desde a ideia inicial até a publicação da obra.

Assim, é enorme a minha gratidão a todos os envolvidos, coordenação da IC, editor, coautores, professores e especialmente aos autoverbetógrafos, pelo abertismo consciencial e autexposição cosmoética de cada um, considerando os objetivos colocados pela equipe extrafísica: maior heteroconhecimento entre verbetógrafos e o autorrevezamento lúcido futuro, por meio da publicação coletiva.

Vale também lembrar o caráter extremamente assistencial do projeto, no caso, através da autexposição exemplarista, independentemente da faixa etária do intermissivista. Há por exemplo autoverbetógrafos nascidos no início da década de 90 e aqueles da década de 40.

Fica, portanto, o convite aos mais de 800 verbetógrafos da Enciclopédia da Conscienciologia para redigirem os seus autoverbetes e aproveitarem os aportes dessa técnica evolutiva grupal, compondo nosso álbum de família consciencial com o melhor de cada um no momento evolutivo.

Dulce Daou

Verbete Autoverbete:

Live Epígrafe:

Proposta:

Para saber mais acesse:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on print

Expediente:

Mais sobre

Em alta