sábado, 20 abril 2024

Livro “Estado Vibracional” alavanca estudos para a Neuroconscienciologia

Obra concilia dados biométricos neurofisiológicos com experiências individuais e faz ponte entre ciências

Buscando expandir a compreensão do universo e combinando os saberes adquiridos ao longo desta existência, a autora Rute Pinheiro lança seu livro “Estado Vibracional – em busca dos correlatos neurofisiológicos” em novembro de 2022.  

Com base em seus estudos acadêmicos e composição conscienciocêntrica, a obra alavanca a especialidade da Neuroconscienciologia, explorando os limiares da ciência e abrindo caminho às novas gerações de pesquisadores.

 Sobre a Autora:

A Profa. Rute Pinheiro é Graduada em Ciências Biológicas (UFRN); especialista em Neurociências (Faculdade Estácio de Sá, Natal-RN); mestre em Psicobiologia com ênfase em Neurofisiologia (UFRN). Voluntária da Conscienciologia desde 1995; docente da Conscienciologia desde 1996; tenepessista desde 2004; coautora do livro “Nísia Floresta: Memória e História da Mulher Intelectual do Séc. XIX” (Epígrafe, 2018) e autora do livro “Estado Vibracional: em busca dos correlatos neurofisiológicos” (CRV, 2022).

O Jornal da Cognópolis pediu à autora que contasse sobre os bastidores do desenvolvimento da obra, assim como as motivações para a escrita. Confira relato na íntegra, em primeira pessoa: 

“Escrever o livro Estado Vibracional: em busca dos correlatos neurofisiológicos foi um compromisso multidimensional de divulgar os resultados preliminares da pesquisa realizada no mestrado, por compreender a importância de compartilhá-la com um número maior de pessoas e instigar a novos pesquisadores a colaborarem para que possamos, um dia, decodificar as repercussões energéticas na neurofisiologia humana.

Tudo começou por volta de 2009, quando uma série de sincronicidades e experiências extrafísicas me impulsionaram a fazer o mestrado em Psicobiologia na UFRN, orientado pelo neurocientista Sidarta Ribeiro. Fiz a seleção no final de 2010 e ingressei no mestrado em 2011. As pesquisas piloto foram realizadas em Natal, no Instituto do Cérebro da UFRN, embora os registros com os experimentos tenham sido realizados em Foz do Iguaçu, no laboratório da ECTOLAB, no CEAEC. Fizemos também registros com o Prof. Waldo Vieira em duas oportunidades. Esses dados, porém, serão publicados posteriormente, em um artigo de estudo de caso, não tendo sido incluídos na dissertação devido a diferenças metodológicas.

Na definição do tema de pesquisa do mestrado, surpreendi-me com a proposta de Ribeiro para que eu “tocasse” a pesquisa sobre os correlatos eletroencefalográficos do Estado Vibracional: primeiro devido ao fato da academia aceitar pesquisar esse assunto e, segundo, porque eu nunca havia trabalhado com eletroencefalografia. Pensei: será que dou conta? Porém, as repercussões energéticas experimentadas chancelaram a decisão de seguir adiante e assumi o compromisso.

Desde o início, inclusive na seleção de mestrado, percebi um expressivo amparo que atuou ao modo de tutoria, proporcionando uma co-orientação extrafísica. Na fase final, principalmente da escrita da dissertação, senti vários paraequipamentos no escritório da minha casa, onde passava a maior parte do tempo. Era um tipo de capacete com tubos na cabeça e, nos pés, sentia que plugavam em algo em formato de plataforma. Considero a hipótese que essa paratecnologia promoveu um incremento energético para que conseguisse finalizar a tarefa assumida, afinal, fiz o mestrado sem me afastar do trabalho, o que não recomendo a ninguém. Foram muitos desafios e noites em claro.

O mestrado gerou também muita reciclagem e autossuperações. Identifiquei traços que precisava trabalhar, caso contrário, não conseguiria seguir adiante. Contudo, um dos pontos mais sérios que observei, além de superar dificuldades, foi ter assumido trafores.

A assunção traforista nos habilita a trabalhar ombro a ombro com os amparadores, de maneira integrada e sem melindres, de consciência para consciência. Entramos no fluxo interassistencial e vamos em frente. O foco nos trafores e o aporte recebido dos amparadores intra e extrafísicos foram fundamentais para a realização dessa pesquisa pioneira, a primeira sobre o EV dentro da academia. Sabia da responsabilidade multidimensional e fiz minha parte na contrapartida intrafísica do projeto.

A pesquisa teve outro papel proexológico fundamental para mim, por ter gerado a identificação e o alinhamento com a especialidade da Neuroconscienciologia, norteadora das atividades pesquisísticas e interassistenciais realizadas na IC na qual voluntário – a INTERCAMPI, cujo materpensene é a Mentalsomatologia, e nas atuais atividades profissionais.

Pouco antes da defesa, percebi um grande movimento extrafísico. Parecia que estavam chegando vários colegas de longa data para assistir o paraevento e uma onda de alegria me invadiu. Tive que me conter e voltar a atenção para a intrafisicalidade, para a preparação da apresentação. Ao final, deu tudo certo e a dissertação foi aprovada pela banca avaliadora. Assim surgiu o livro que foi lançado na Epígrafe – CEAEC, em novembro de 2022.

Considero este trabalho uma expressão de gratidão e uma pequena parcela de retribuição ao Prof. Waldo Vieira, por seu exemplarismo e legado. Ainda há muito a fazer. A publicação desse livro encerra um ciclo para iniciar outro. Novas análises e pesquisas precisam ser realizadas e tem muito intermissivista que pode contribuir com outros olhares e insights para que possamos juntos, no futuro, expandir o conhecimento sobre o Estado Vibracional ou outras técnicas energéticas e os inúmeros benefícios que podem proporcionar à qualidade de vida e à evolução da humanidade.

Rute Pinheiro

Galeria:

Para saber mais acesse:
Autora:  Sónia Luginger
Foto e vídeo: Acervo de Rute Pinheiro
Expediente: Edição 251- Maio e junho de 2023

Coordenação compartilhada: Leonardo Ribeiro e Yana Fortuna
Jornalista responsável: Amaury Pontieri – MTB nº 23.154-SP

Editora: Yana Fortuna
Redatores de conteúdo: Cristina Bornia, Leonardo Ribeiro, Sónia Luginger e Yana Fortuna
Revisor de conteúdo: Luiz Antonio de Oliveira
Revisor ortográfico: Maria Koltum
Revisor do Inglês: Sergio Fernandes
Edição de vídeo: Eduardo Catalano
Web designer: Leonardo Ribeiro
Marketing Digital: Yana Fortuna
Conformidade com a política editorial (Conselho Editorial): Amaury Pontieri, Denise Paro e Pedro Mena Gomes

Endereço: Av. Felipe Wandscheer, 6200 - Cognópolis Foz do Iguaçu - PR - Brasil
contato@jornaldacognopolis.org

Newsletter semanal gratuita!

Jornal da Cognópolis

Enviaremos um e-mail para que você confirme sua inscrição.

Newsletter

Jornal da Cognópolis

Enviaremos um e-mail para que você confirme sua inscrição.

Últimas
spot_img

Relacionadas

Foz do Iguaçu
céu limpo
28.4 ° C
29.5 °
27.6 °
57 %
3.1kmh
0 %
sáb
28 °
dom
31 °
seg
33 °
ter
32 °
qua
28 °