Pular para o conteúdo

Cesar Cordioli compartilha os bastidores da escrita do Livro Código Existencial do Intermissivista Lúcido

Obra trata da necessidade de qualificação da conduta cosmoética dos intermissivistas

O livro Código Existencial do Intermissivista Lúcido, assinado pelo pesquisador Cesar Cordioli, foi lançado, em 31 de julho de 2022, pela Editora e Livraria Epígrafe e contou com uma sessão de autógrafos em edição especial do Calepino Conscienciológico: Código Existencial do Intermissivista Lúcido nº 278, no Hotel Interludium Iguassu Convention, oportunidade em que o autor respondeu a questionamentos da plateia e internautas.

Foto: Epígrafe
Lançamento do livro (Foto: Epígrafe)

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on print

A obra nasceu de exaustiva pesquisa sobre o tema Cosmoética, uma das premissas básicas do paradigma consciencial, e apresenta aos leitores extenso material focado na compreensão do Código Pessoal de Cosmoética (CPC). No capítulo inicial, são expostos mais de 120 códigos encontrados em obras da Conscienciologia. Os 10 principais foram agrupados em ordem lógica para ampliar o entendimento do que é o Código Existencial Pessoal, além de uma compilação de 1.398 alíneas.

O livro ainda conta com modelos do professor Waldo Vieira e outros autores para facilitar na construção do Código Existencial do Intermissivista

O autor: 

Cesar Cordioli é Graduado em Administração de Empresas (ESAG-UDESC), Engenharia de Produção Mecânica (UFSC) e bacharel em Direito (UNISUL); mestrado em Direito Constitucional (UNISUL); voluntário da Conscienciologia desde 1988; docente de Conscienciologia desde 1994; tenepessista desde 2005; autor dos livros Calepino Conscienciológico (2019) e Conscienciologia: Breve Introdução à Ciência da Consciência (2019); voluntário da Associação Internacional para Expansão da Conscienciologia (AIEC). 

Foto: Epígrafe

Relato sobre o início do projeto, os bastidores e desafios da escrita:

Este livro foi constituído a partir de uma pesquisa ampla sobre o Código Pessoal de Cosmoética (CPC), em que selecionei tudo aquilo que considerei de maior interesse relativo ao tema, incluindo ideias coletadas em tertúlias e minitertúlias conscienciológicas. Ao final, cheguei a compor um arquivo com mais de 500 páginas.

Conforme os estudos avançavam, constatei que havia alguns temas e cláusulas que não se enquadravam no conceito tradicional do CPC, a exemplo do Livro dos Credores Grupocármicos (LCG) (2019), a retribuição dos aportes existenciais, as cláusulas pétreas da proéxis e a aplicação dos trafores conscienciais. 

Ao ler exaustivamente o Léxico de Ortopensatas (2014) de autoria de Waldo Vieira, verifiquei que aquele pesquisador, seguidamente, escreveu sobre o Código Existencial, deixando claro a distinção em relação ao CPC, por se tratar de realidade evolutiva mais ampla. Tal condição vinha ao encontro do que já pensava e, por este motivo, ampliei o escopo original e passei a aprofundar o tema Código Existencial, na tentativa de detalhar a proposta apresentada.

Tal realidade fica bem clara na ortopensata: 

Distribuição. "O Código Pessoal de Cosmoética (CPC), quando razoável, estipula que você precisa sair distribuindo o que sabe e, se possível, gratuitamente. Assim, nasce o embasamento do Código Existencial, muito mais amplo, da conscin."

Waldo Vieira (Léxico de Ortopensatas, 1ª Ed., p. 539)

Consenso. "Toda equipe empenhada em esforços conjuntos, de qualquer natureza, procura o consenso dos seus pares. Assim, nasce o Código Grupal de Cosmoética (CGC), diferente do Código Pessoal de Cosmoética (CPC), do Código Duplista de Cosmoética (CDC) e do Código Existencial Pessoal (CEP)."

Waldo Vieira (Léxico de Ortopensatas, 1ª Ed., p. 417)

Sobre os aspectos extrafísicos na produção da obra, desde o início da escrita deste volume, pude constatar um interesse extrafísico incomum por parte dos amparadores de função. Tenho a hipótese deste parafato ocorrer em função da necessidade de qualificação do comportamento e conduta cosmoética dos intermissivistas.

Uma das curiosidades desta obra é em relação à imagem existente na folha de guarda, que provocou enorme interesse entre os leitores. Na cerimônia de lançamento, o professor-epicon Ernani Brito, criador da imagem, explicou tratar-se de um pictograma, de um código da consciência, onde um poliedro (representação gráfica da consciência com suas arestas) foi disposto dentro dos símbolos “<” e “>”, representantes do código de interface de sinais.

Outro registro interessante quanto ao terceiro livro publicado, também comentado durante o lançamento, é que este é o décimo terceiro livro escrito de minha autoria, que havia entrado em uma fila aguardando publicação. Foi concluído no ano de 2019 e hoje compreendo que, depois de todo este percurso, com mais de 20.000 páginas de textos escritos, começo a, de fato, entender melhor o importante parafenômeno da pangrafia. Durante a escrita desta obra ocorreu verdadeira enxurrada ideativa de verpons, que entendo ser o início do processo, e que evoluiu nas obras escritas depois dessa. Esse livro marcou, então, o início do aprendizado prático do processo da pangrafia, um marco no autorado pessoal.

Para quem desejar compreender mais sobre o tema e a obra, fica a sugestão de assistir a live de lançamento no Calepino Conscienciológico:

Lançamento da obra: Código Existencial do Intermissivista Lúcido – 31.07.22 – nº 278
Código Existencial – 14.07.19 – nº 121

Se você deseja adquirir a obra:

Compartilhe:

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Share on telegram
Share on twitter
Share on email
Share on print

Expediente:

Mais sobre

Em alta