sexta-feira, 23 fevereiro 2024

Laboratórios Conscienciológicos do CEAEC completam 25 Anos de Atividades

2° Semestre

A Comunidade Conscienciológica Cosmoética Internacional CCCI celebra, neste segundo semestre de 2023, os 25 anos de atividade dos Laboratórios Conscienciológicos no CEAEC: Autoorganizaciologia, Autossinaleticologia, Autopensenologia e Autocosmoeticologia. O conjunto das temáticas exploradas nos Laboratórios abrange especialidades básicas do corpus de ideias da Conscienciologia

O Laboratório Conscienciológico é um espaço otimizado para desenvolver autopesquisa, resultando no autoconhecimento a partir do acesso ao próprio microuniverso, ampliando assim as possibilidades de avanços autoevolutivos. A continuidade de tais avanços decorre, principalmente, da decisão pessoal e do posicionamento firme, sustentado por vontade forte e dedicada em alcançar tais conquistas.  

“A experiência nos Laboratórios Conscienciológicos atrai os amparadores extrafísicos afinizados com a vida da conscin experimentadora.”

Léxico de Ortopensatas., Vol. II, p. 954 – Waldo Vieira

Para comemorar o marco histórico de 25 anos de atividades destes espaços tão únicos e especiais, a equipe de laboratórios do CEAEC buscou dados estatísticos que ampliassem a perspectiva sobre o seu funcionamento nestas 2 décadas e meia, realizando também entrevistas com os pesquisadores mais assíduos (data base: 30/06/2023):

Laboratório Conscienciológico da Autossinaleticologia

Foto: Acervo do CEAEC

Fundado em 23 de dezembro de 1998, destina-se à identificação e uso dos sinais energéticos parapsíquicos pessoais. Algumas propostas de autopesquisa: levantamento das sinaléticas, mapeamento dos megassinais identificados, percepções e parapercepções. Total geral de experimentos: 4.269. Este laboratório é o 5º no ranking dos agendamentos entre os 17 existentes.

A pesquisadora que mais realizou experimentos neste laboratório foi Dulce Daou com 165 experimentos.

Confira a entrevista: 

Lenemar: Você lembra o que a levou a escolher esse laboratório para a autopesquisa? 

Dulce: Quando fiquei sabendo que eu estava no 1º lugar do ranking, foi uma surpresa, não esperava. Foi também motivo de contentamento e ao mesmo tempo, reflexão sobre o fato. No fundo, significa responsabilidade, pois há muito investimento da equipex em relação aos experimentos laboratoriais.

Meu maior interesse na época foi o meu desenvolvimento parapsíquico com o aprimoramento da minha sinalética energoparapsíquica e as respectivas correlações com a vontade. Por isso, em 2006, resolvi fazer uma série de 50 experimentos. Após vários experimentos, os laboratórios se transformaram em ricas parapreceptorias voltadas à ampliação e qualificação das minhas parapercepções e recins necessárias. Em seguida, prossegui por muito tempo, com outras metas, pois me afinei muito com a equipex do laboratório. 

Lenemar: Você poderia falar um pouco sobre os aprendizados e benefícios alcançados com os experimentos nesse Laboratório?

Dulce: Sem dúvida, foram muitos. Especificamente, percebi que mudei de patamar quanto à minha sinalética, e no geral, em relação às diversas pesquisas e demandas levadas ao laboratório, recebi muita assistência, encaminhamentos e aportes holossomáticos relevantes para a minha vida consciencial.

Sempre que posso abro um espaço na minha agenda para isso. Penso que os laboratórios conscienciológicos são recursos imperdíveis e indispensáveis para o autopesquisador, seja iniciante ou veterano em Conscienciologia. São recursos muito valiosos para se manter um contato intenso, técnico e produtivo com consciexes  especialistas e empenhadas na nossa escalada evolutiva. Isso envolve ajuda nas mais diversas especialidades, circunstâncias e situações demandadas por nós pesquisadores. Percebi e vivenciei o emprego do método “sob medida” para o meu caso pessoal, e isso tem um valor inavaliável do ponto de vista da minha evolução. 

Lenemar: Teria alguma experiência significativa para compartilhar?

Dulce: A minha vivência nesse laboratório, ao longo do tempo da fixação nos experimentos, permeia a escrita do meu livro Vontade: Consciência Inteira. Sou muito grata à equipex do Autossinaleticologia pelos aportes e paratecnologias empregadas.  Eu desenvolvi um modus operandi muito propício ao parapsiquismo intelectual, ou seja, ao emprego das parapercepções teáticas, atuando a partir do mentalsoma de modo racional, lógico e interassistencial, e isso tem relação direta com a minha produção gesconográfica em geral.  Escrevi vários verbetes embasados em ideias e inspirações ocorridas em laboratórios conscienciológicos e uso essa técnica com certa frequência, sempre que sinto necessidade. Vale lembrar que a Enciclopédia da Conscienciologia é também nossa “farmacopéia consciencial” e os verbetes podem ser autoconsciencioterápicos, para quem escreve e quem os lê. Penso que a conscienciografia torna-se um paradever ao usuário dos laboratórios conscienciológicos como forma de agradecimento e retribuição à equipex, mas também, sendo maneira inteligente de fixar o holopensene homeostático, neoideativo e verponológico dos experimentos. Enfim, trata-se de conjugar a Autexperimentologia com a inteligência evolutiva promovendo um sinergismo grafotarístico holocármico.

Gostaria de comentar que no meu caso, utilizo também os laboratórios conscienciológicos quando me deparo com alguma questão mais difícil, ou complexa, buscando melhor compreensão, lucidez e autodiscernimento para alguns encaminhamentos mais sérios, e são muitas as experiências proveitosas, gratificantes, verdadeiras “abridoras de caminho”. Autexperimentologia é Autevoluciologia.

Lenemar: Poderia deixar alguma mensagem para quem está iniciando a autopesquisa nos laboratórios conscienciológicos?

Dulce: Penso que o ideal é o pesquisador fazer experimentos em sequência. Não importa a quantidade exata de experimentos (10 ou 100), mas a autodeterminação de avançar na autopesquisa por meio da autodisponibilidade laboratorial em série. Após definir o objetivo da autopesquisa, escolha o laboratório que tenha mais afinidade com o tema e dedique-se à repetição de experimentos, mantendo o foco no continuísmo e na motivação pessoal. Penso que assim você ajuda a equipex a melhor programar e amparar você nos experimentos. A tendência é ocorrer maior entrosamento e potencialização dos esforços e resultados. 

Gostaria de agradecer o convite e oportunidade dessa entrevista e ressaltar o atendimento gentil e profissional da equipe do laboratório. Penso que os laboratórios do CEAEC atendem muito bem as minhas demandas. Aliás, me sinto sempre em débito em relação a experimentos laboratoriais. Penso sempre em aproveitar mais essa estrutura interdimensional de altíssimo nível disponível a todos os interessados e ainda desperdiçada por muitos de nós.

 Dulce Daou.

Laboratório Conscienciológico da Autopensenologia:

Foto: Acervo do CEAEC

Fundado em  23 de dezembro de 1998, destina-se à pesquisa dos PENSENES pessoais, conjunto de pensamentos, sentimentos e energias utilizados nas relações interpessoais e multidimensionais. Algumas propostas de autopesquisa: autopensenidade, autoculpa, higiene consciencial, entre outras. Total geral de experimentos: 9.085. Este laboratório é o 1º no ranking dos agendamentos dos 17 existentes. A pesquisadora que está em 2º lugar no ranking  dos experimentos neste laboratório é Maria Rosaria Barcellos, com 78 experimentos.

Confira a entrevista:

Lais: Você lembra o que a levou a escolher o Laboratório de Autopensenologia?

Maria Rosaria: O Laboratório de Autopensenologia é parte do complexo de Laboratórios Conscienciológicos do CEAEC e eu busco fazer minha pesquisa de modo a abranger todas as especialidades disponíveis. Considerando todos os laboratórios, já realizei 550 (quinhentos e cinquenta) experimentos. A minha pesquisa é voltada principalmente para a Paradireitologia no qual completei 216 (duzentos e dezesseis) acessos. 

Lais: Poderia falar um pouco sobre os aprendizados e os benefícios alcançados?

Maria Rosaria: A manutenção dos experimentos laboratoriais, pelo pesquisador que reside em outro estado, como eu, é um grande desafio, pois requer uma organização e logística – passagens aéreas, reserva em hotel, etc -,  porém tudo isto fica pequeno diante do aprendizado e dos enormes benefícios de estar nos laboratórios, como por exemplo, o contato mais ostensivo com os amparadores, as projeções lúcidas, as retrocognições sadias, o autoconhecimento, a ampliação do autocontrole energético e acesso as cláusulas da proéxis.

Lais: Teria alguma experiência significativa para compartilhar?

Eu gostaria de compartilhar uma experiência significativa ocorrida no dia 22 de junho de 2018, que teve início no Laboratório da Pensenologia, pela manhã, quando após a prática do Estado Vibracional, deitada, percebi forte mudança energética no ambiente, muito positiva, a ponto de o laboratório iluminar-se. Eu estava descoincidida e lúcida, quando vi o campo abrir-se ao meu lado e a equipex chamou minha atenção: ao centro estava uma consciência extraterrestre, muito magra, de dedos alongados e a pele marrom avermelhada, com uma ortopensenidade muito ostensiva e presença muito fraterna, que telepaticamente me passou uma mensagem. No mesmo dia, à tarde, fui ao Laboratório de Paradireitologia e após a prática inicial do Estado Vibracional, quando eu estava no sofá,  novamente as energias do Laboratório mudaram positivamente e logo atrás da poltrona percebi duas consciências extraterrestres da mesma equipe que pela manhã me contatou no Laboratório de Pensenologia. Ocorreu uma série de fenômenos, entre os quais, uma clarividência em que considero ter acessado uma parte de meu período intermissivo. Quando resolvi contatá-los pensei: – “levem-me para as estrelas”. Os dois se aproximaram e em deslocamento volitativo muito veloz, pairamos acima do globo terrestre. Com eles ali, bem ao meu lado,  perguntei mentalmente de onde eles vieram e a resposta foi: Epsilon Tauri. Ao retornar ao corpo, agradeci mentalmente ‘Sursum Conscientia’.

Maria Rosaria Barcellos

Laboratório Conscienciológico da Autorganizaciologia: 

Foto: Acervo do CEAEC

Fundado em 28 de dezembro de 1998, destina-se à autorganização racional, com discernimento e lucidez, abrangendo o espaço físico e mental da consciência, tendo em vista a dinâmica da própria evolução. Algumas propostas de autopesquisa: disciplina, prioridades, calculismo sadio, entre outras. Total de experimentos gerais: 5.064. É o 4º no ranking dos agendamentos entre os 17 existentes. A pesquisadora que mais realizou experimentos neste laboratório foi Fran Afonso, com 46 experimentos.

Confira a entrevista: 

Lais:  Você lembra o que a levou a escolher esse laboratório para a autopesquisa?

Fran: Quando o Jornal da Cognópolis me chamou para essa entrevista fiquei surpresa e parei para avaliar as minhas conquistas e quanto o Laboratório de Autorganizaciologia me ajudou a trilhar novos caminhos. Sobre a autoconfiança conquistada, por exemplo, anteriormente  pensava: “isso é para os outros, eu não tenho isso nessa vida”.

Quando iniciei meus estudos na Conscienciologia, me considerava uma pessoa dispersa e o laboratório me ajudou a focar e até mesmo a me entender como pessoa neste planeta. A autorganizacão é um fator primordial para entrarmos no fluxo evolutivo, encontrarmos a nossa linha de proéxis e até desenvolvermos a liderança.

Lais: Poderia falar um pouco sobre os aprendizados e benefícios alcançados?

Fran: Penso que foram muitos. A partir dos experimentos, pude identificar minhas maiores qualidades e aos poucos adquirir autocentramento, autoconfiança e autonomia. Ao ter os meus trafores evidenciados,  fui capaz de resgatar a minha intraconsciencialidade.

Lais: Teria alguma experiência significativa para compartilhar?

Fran: Vejo que o mais significativo foi chegar à condição de liderança para assumir a Coordenação do Tertuliarium, onde gerencio os trabalhos, organizo escalas de monitores e convivo com grande parte da comunidade conscienciológica com tranquilidade, harmonia e bem querer. Considero ter sido o próprio laboratório de Autorganizaciologia que me ajudou a assumir trafores e me qualificar para a realização desta tarefa. 

Recebemos muito nas autopesquisas que fazemos diariamente com o auxílio dos recursos evolutivos do CEAEC, como os Laboratórios Conscienciológicos. Com isso posso retribuir um pouco do muito que já recebi.  O laboratório pessoal individual nos prepara para o melhor rendimento no laboratório grupal. 

Fran Afonso

Laboratório Conscienciológico da Autocosmoeticologia: 

Foto: Acervo do CEAEC

Fundado em 23 de setembro de 1998, este laboratório destina-se à prática e à pesquisa da ética ou reflexão moral cósmica, multidimensional, ao modo de um discernimento máximo, moral e emocional. Total geral de experimentos: 3.032. Este laboratório é o 8º no ranking dos agendamentos entre 17 existentes. As pesquisadoras que mais realizaram experimentos neste laboratório foram: em 1º lugar Tânia Guimarães (in memoriam), com 64 experimentos, e em 2º Sofia Fernandez Garcia, com 41 experimentos.

Confira a entrevista:

Lais: Você lembra o que a levou a escolher o Laboratório da Autocosmoeticologia?

Sofia: Quando eu estudei Direito, tinha interesse na ética e quando conheci a Conscienciologia, o tema Cosmoética logo me chamou a atenção. Sempre que possível buscava  informações nos livros, tratados e verbetes, até que em dado momento, ao enfrentar questões grupocármicas delicadas e ao mesmo tempo a escrita do meu primeiro verbete da Enciclopédia da Conscienciologia, fui buscar a tranquilidade e o discernimento que o momento demandava, iniciando os experimentos neste laboratório.

Lais: Você poderia falar um pouco sobre os aprendizados e benefícios alcançados com os experimentos nesse Laboratório?

Sofia:  Os experimentos no Laboratório Conscienciológico da Autocosmoeticologia me trouxeram equilíbrio, acalmia, centramento e auxílio nas tomadas de decisões que determinada situação solicitava. A autopesquisa forneceu as diretrizes para a prática de um comportamento de maior respeito ao momento evolutivo do outro evitando o chamado “estupro evolutivo” e das minhas colocações no sentido de buscar ser mais o bombeiro do que o incendiário.

Lais: Teria alguma experiência significativa para compartilhar?

Sofia: Logo no segundo experimento, ocorreu algo inusitado para mim: ao chegar ao laboratório, sentei e comecei a escrever sem parar. Preenchi uma folha inteira. Fui colocando no papel aquilo que me atrapalhava. Não precisei de outra pessoa para trabalhar o que estava dentro de mim e ao final, senti grande tranquilidade. No meu entendimento, as ideias foram liberadas e expostas de uma forma cirúrgica abrindo as possibilidades de aprendizado e servindo como estímulo para a continuidade da pesquisa recém iniciada. 

Sofia Fernandez Garcia

Foto: Acervo do CEAEC

Veja a matéria sobre as comemorações do 1 semestre com mais pontoações e entrevistas:

Laboratórios Conscienciológicos do CEAEC completam 25 Anos de Atividades
Para saber mais acesse:
Autoras: Helena Alves de Araújo; Lais Nunes; Lenemar Pedroso 
Organização: Cristina Bornia
Foto e vídeo: Acervo do CEAEC
Expediente: Edição 254 - Novembro e Dezembro de 2023

Coordenação compartilhada: Leonardo Ribeiro e Yana Fortuna
Jornalista responsável: Amaury Pontieri – MTB nº 23.154-SP

Editora: Yana Fortuna
Redatores de conteúdo: Cristina Bornia, Sónia Luginger e Yana Fortuna
Revisor de conteúdo: Luiz Antonio de Oliveira
Revisor ortográfico: Maria Koltum
Revisor do Inglês: Sergio Fernandes
Edição de vídeo: Eduardo Catalano
Web designer: Leonardo Ribeiro
Marketing Digital: Yana Fortuna
Conformidade com a política editorial (Conselho Editorial): Amaury Pontieri, Denise Paro e Pedro Mena Gomes

Endereço: Av. Felipe Wandscheer, 6200 - Cognópolis Foz do Iguaçu - PR - Brasil
redacao@jornaldacognopolis.org

Newsletter semanal gratuita!

Jornal da Cognópolis

Enviaremos um e-mail para que você confirme sua inscrição.

Newsletter

Jornal da Cognópolis

Enviaremos um e-mail para que você confirme sua inscrição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas
spot_img

Relacionadas

Foz do Iguaçu
céu limpo
26.5 ° C
26.6 °
25.5 °
83 %
5.1kmh
0 %
sex
36 °
sáb
37 °
dom
38 °
seg
34 °
ter
27 °